Alergia

Cada geração carrega seu quadro de doenças mais comuns.
Ultimamente, a geração de nossos filhos tem se mostrado "super" propicia a desenvolver novas alergias.
Esta é uma geração em que não se come bem, não se dorme muito, enfim não se vive bem. Etudo entre a natureza e o homem, só tende a piorar. Cada vez mais "tecnologicamente correta" a vida tem se desencadeado.
O homem avança, a medicina avança, novas doenças aparecem e as antigas resurgem cada vez mais resistentes.
Não aprendemos com nossos antepassados!
Alergia é uma doença que vem se tornando cada vez mais comum.
Antigamente havia apenas alegias simples,como ao pólem, poeira, certos alimentos com mariscos. Hoje tem-se alergia a tudo.

Mas o que é alergia?

Basicamente, alergia é uma resposta exagerada do sistema imunológico a uma substância estranha, uma hipersensibilidade imunológica a um estimulo especifico. Uma alergia pode se referir a vários tipos de reações imunológicas, incluindo hipersensibilidade tipo 1, na qual o corpo da pessoa é hipersensivel e desenvolve antecorpos para proteínas típicas.

Quando uma pessoa é hipersensível essas substâncias são conhecidas como alérgenos. A hipersensibilidade tipo I é caracterizada pela ativação excessiva das células mastócitas e basófilas pela imunoglobulina E, ocasionando em uma resposta inflamatória sistêmica que pode resultar desde sintomas benignos, como nariz escorrendo, até choque anafilático que pode requer tratamento por toda a vida e levar à morte. Febre do feno é um exemplo de tipo de alergia comum de menor gravidade. Grande parte da população sofre de sintomas da febre do feno em resposta ao pólen.

É interessante entendermos que a imunoglobulina é uma proteína de grande importância ao organismo humano, pois é ela que inicia o processo de defesa contra a invasão de microorganismos e infecções. Ela percorre o organismo através da circulação sanguínea e reage imediatamente contra o agente invasor assim que o identifica. Esta identificação se dá através do linfócito de memória, e este, pode ficar no organismo durante toda a vida.
Durante seu ataque ao antígeno (corpo estranho), o anticorpo se fixa a ele promovendo a liberação de histamina, responsável pelos sintomas alérgicos.
A histamina é liberada pelos linfócitos na região onde se encontra o corpo estranho e também em outras regiões onde não há sua presença. Este processo leva a formação de vários edemas pelo corpo e pode tornar-se extremamente perigoso dependendo de sua localização.

Alguns tipos raros de alergia, são realmente imprecionantes.
Como a seguir.
  • Alergia ao filho recém nascido.

Joanne Mackie, 28, desenvolveu as bolhas de agonia e uma erupção cutânea dolorosa, pouco depois de dar à luz ao filho James.
A dolorosa vergões nas costas, pernas, braços e peito lhe causou tanta dor que ela não conseguia segurar o recém-nascido, e foi obrigado a cobrir os braços em musselina.
Médicos foram confundidos pela condição de deputada Mackie, mas uma biópsia da pele revelou um diagnóstico Penfigóide Gestacional - uma doença rara da pele causada por uma reação alérgica ao seu bebê.
A condição, que se acredita que afetam apenas uma em cada 50.000 gestações, desenvolve-se quando os anticorpos que atuam contra a forma normal de proteínas do corpo durante a gravidez.

O problema surgiu na manhã depois que o bebê nasceu James, quando ele foi amamentado pela mãe.
Ela percebeu as palmas das suas mãos estavam formigando, e no dia seguinte, uma erupção vermelha manchada espalhados por todo o corpo dela.
Um mês depois, o prurido e as bolhas tinham diminuído e ela finalmente foi capaz de segurar seu filho, sem sentir nenhuma dor.
Agora, 11 meses depois, a erupção desaparece, mas a pele ficou marcada com manchas escuras, onde saíram as bolhas.

8 comentários:

Kcal disse...

Amei! Informações valiosa.

Paty disse...

Mto boas essas informações...eu sou alergica a tantas coisas,mais o q mais me incomoda é a rinite alergica,e meu filho dadinho herdou essa de mim essa.é mto ruim aff!!!

Beijocas!

TALITA PORTES disse...

alergia é comigo mesmo, tenho a poeira , a calor, a dipirona , aas, nossa são tantas , mais a que mais incomoda é a cutanea (mordida d o mosquito)pois me fere mesmo aff
bju e adorei as informações q vc trouxe!

Mariana disse...

Adorei o post, como uma boa Curitibana cheia de alergias respiratórias!

Obrigada!
Bjs!

Alê disse...

gente... fiquei bege com os tipos de alergias que existem... alergia ao próprio filho foi a que mais me chamou a atenção... que coisa!

Paty Fortunato disse...

Qual é a "obrigação"???

Anônimo disse...

Postei no anônimo pq não consegui no modo convencional... Meu nome é Jaqueline e tenho urticária, rinite alérgica e dermografismo. A urticária se dá pq eu não posso consumir nada com corantes, aromatizantes, conservantes e alimentos com glúten, meoo é terrível, pq até em um simples pão de forma tem conservantes, não posso comer quase nada e desencadeia também pelo emocional, tenho alergia a derivados do petróleo, etc... Já a rinite alérgica é resultado de alergia a todos os tipos de ácaros, ao qual também é um horror pq nem se quer posso ficar perto de ursinhos ou coisas do tipo... Agora o dermografismo vem um pouco acompanhado da urticária, mas quando faço um simples arranhão ou por exemplo, quando o meu cachorro apenas dá uma patada na minha pele, fica tudo vermelhão e inchado, o médico fez o típico teste de jogo da velha com uma folha sulfite no meu braço e ficou inchado em menos de um minuto e muito vermelho... Só resolvi escrever esse depoimento pq pode ajudar alguém que passa por alguma alergia parecida com a minha, mas o melhor é procurar um alergista para ter certeza... Mas creio que eu vou ser curada pelo meu Deus, em nome de Jesus! Obrigada, Beijoos ;*

Greice Negrini - Blog Amigas e Mulheres disse...

Nossa e a gente que acha que as alergias podem ser coisas simples né! Beijos